Nem tanto ao mar, nem tanto à terra: os escolhos dentre os quais se arriscam as boas biografias

Autores

  • Adriana Tulio Baggio Centro de Pesquisas Sociossemióticas

Resumo

No primeiro capítulo de O desafio biográfico, François Dosse apresenta uma multiplicidade de dicotomias que caracterizam o hibridismo da biografia, pares que o autor alegoriza como "escolhos" dentre os quais os bons exemplares do gênero devem navegar. Este artigo elenca e categoriza essas dicotomias e propõe, a partir delas, um modelo mais geral que possa ser operado em situações nas quais se deseje classificar biografias ou analisar suas trajetórias a partir dos escolhos que as delimitam. A proposição do modelo se baseia no conceito semiótico da diferença como constituidora do sentido, e a semiótica também contribui para a discussão a partir de algumas de suas leituras a respeito do discurso histórico. Aventa-se, por fim, que o modelo possa ter uma utilidade particular para análises de biografias da idade heroica, especialmente as medievais, diante do desafio de constitui-las como fonte ou objeto históricos legítimos.

Downloads

Publicado

11/10/2021

Como Citar

Tulio Baggio, A. (2021). Nem tanto ao mar, nem tanto à terra: os escolhos dentre os quais se arriscam as boas biografias. Revista Diálogos Mediterrânicos, (20), 19–38. Recuperado de https://dialogosmediterranicos.com.br/index.php/RevistaDM/article/view/412