“Andando casi por toda la tierra”? As viagens de Ramon Llull no imaginário moderno: entre mito e história

Autores

  • Guilherme Queiroz de Souza Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.24858/rdm.v0i19.402

Resumo

Entre as diversas facetas do filósofo maiorquino Ramon Llull (c. 1232-1316), a de viajante incansável é uma bastante conhecida. De fato, sabemos que ele visitou várias localidades, sobretudo da bacia mediterrânica. Essa informação consta principalmente na Vita Coaetanea (1311), texto autobiográfico que Llull ditou a um monge cartuxo. No entanto, existem documentos que indicam outras viagens do pensador, como algumas biografias lulianas modernas (séculos XVI-XVIII), que chegaram a influenciar parte da historiografia contemporânea. Encontramos, ali, interessantes referências a estadias em regiões como a Inglaterra, Noruega, Islândia, Etiópia, Egito, Gana, Índia, entre muitas outras. Nosso objetivo é analisar os aspectos míticos e históricos desses outros itinerários, mais precisamente sua tradição, historicidade e difusão à luz das obras de Llull.

Biografia do Autor

Guilherme Queiroz de Souza, Universidade Federal da Paraíba

Professor de História Medieval da Universidade Federal da Paraíba

Downloads

Publicado

14/12/2020

Como Citar

Souza, G. Q. de. (2020). “Andando casi por toda la tierra”? As viagens de Ramon Llull no imaginário moderno: entre mito e história. Revista Diálogos Mediterrânicos, (19), 58–81. https://doi.org/10.24858/rdm.v0i19.402