Os caminhos de Cipriano: auto-exílio do Bispo de Cartago durante a perseguição promovida pelo Imperador Romano Décio

Autores

  • Ana Teresa Marques Gonçalves Professor Titular de História Antiga na Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.24858/374

Palavras-chave:

Antiguidade Clássica

Resumo

Por duas vezes, o Bispo Táscio Cecílio Cipriano se ausentou do território da cidade de Cartago, localizada no norte da África: durante a perseguição implementada aos cristãos pelo Imperador Décio (249-251) e durante a perseguição fomentada pelo Imperador Valeriano (257-258). Somente neste último período, que acabou em martírio e morte do Bispo, Cipriano foi exilado oficialmente após Edito promulgado em 30 de agosto de 257. A ausência anterior se deveu ao auto-exílio promovido por decisão do próprio Bispo. Sua ascensão ao bispado havia sido muito controversa e sua ausência da sede também levou à ocorrência de inúmeras críticas e problemas internos em sua comunidade. Nestas ausências, Cipriano elaborou muitos de seus tratados e várias cartas, buscando orientar sua comunidade de conversos, mesmo estando à distância física dos mesmos. Neste artigo, propomo-nos a analisar cartas dedicadas aos diáconos, presbíteros e/ou à comunidade cristã cartaginesa em geral, elaboradas durante sua primeira ausência da sede. Por elas, percebemos os debates e os embates, que marcavam o cotidiano dessas comunidades cristãs norte africanas, visto que a mobilidade episcopal acabou por acarretar a eclosão de diversos conflitos.       

Biografia do Autor

Ana Teresa Marques Gonçalves, Professor Titular de História Antiga na Universidade Federal de Goiás

Professora Titular de História Antiga na Universidade Federal de Goiás. Bolsista Produtividade II do CNPq. Coordenadora do LEIR-GO.

Referências

CIPRIANO DE CARTAGO. Obras Completas. Trad. Juan Antonio Gil-Tamayo. Madrid: BAC, 2013.

Monjas Beneditinas da Abadia de Nossa Senhora das Graças de Belo Horizonte, MG. Introdução Geral. In: CIPRIANO DE CARTAGO. Obras Completas. São Paulo: Paulus, 2016. v.1, p.16-17.

PÔNCIO. Vida de Cipriano de Cartago. Trad. Mário Santos. São Paulo: Paulus, 2011.

FRIGHETTO, Renan. Exílio e Exclusão Política no Mundo Antigo: de Roma ao Reino Godo de Tolosa (séculos II a.C. – VI d.C. Jundiaí: Paco, 2019.

MOREAU, Jacques. La Persécution du Christianisme dans l´Empire Romain. Paris: PUF, 1956.

HILLNER, Julia. Prison, Punishment and Penance in Late Antiquity. Cambridge: University Press, 2015.

DELMAIRE, Roland. Exil, Relégation, Déportation dans la Législation du Bas-Empire. In: BLAUDEAU, Philippe (ed.). Exile et Rélegation: Les Tribulations du Sage et du Saint durant l´Antiquité Romaine et Chrétienne. Actes du Colloque Organisé par Université de Paris XII em 2005. Paris: De Boccard, 2008. p. 115-132.

Downloads

Publicado

16/09/2020

Como Citar

Gonçalves, A. T. M. (2020). Os caminhos de Cipriano: auto-exílio do Bispo de Cartago durante a perseguição promovida pelo Imperador Romano Décio. Revista Diálogos Mediterrânicos, (18), 24–44. https://doi.org/10.24858/374